Previ, Petros e Funcef perto de aderir ao processo coletivo contra a Petrobras

Os três maiores fundos de pensão do País, que tem “pelo menos” R$ 13 bilhões investidos em ações da Petrobrás, estão muito próximos de aderirem ao processo coletivo que o escritório Modesto Carvalhosa Advogados está movendo contra a empresa na Câmara Arbitral de Mercado, da B3, em nome dos acionistas minoritários. O processo, protocolado pelo escritório no dia 22 de setembro último, pede indenização por prejuízos sofridos pelos minoritários em virtude de informações incorretas divulgadas nos balanços e comunicados da estatal entre os anos 2010 e 2015.

 

As áreas técnicas da Previ, Petros e Funcef já teriam dado seu aval para a adesão, mas a palavra final depende de uma decisão das diretorias dessas fundações.  Já fazem parte do processo brasileiro contra a Petrobras cerca de 200 investidores pessoas físicas, 23 fundos de investimento, alguns dos quais estrangeiros, e outras 20 family-offices. Se a adesão das três fundações for confirmada, o processo contra a estatal no Brasil somaria investimentos de pelo menos R$ 23 bilhões, incluindo os R$ 10 bilhões do grupo inicial e os R$ 13 bilhões das três fundações estatais.

 

Fonte:  Investidor Institucional Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *