Líderes governistas articulam reforma mínima da Previdência

Líderes governistas no Congresso lançaram ofensiva para apresentar a deputados e senadores uma proposta mais enxuta de reforma da Previdência. A ideia é colocar o texto em votação na Câmara em novembro, logo após a casa ter votado a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Temer.

 

O texto alternativo, sob a forma talvez de uma emenda aglutinativa ao parecer do relator deputado Arthur Maia (PPS-BA), deve se concentrar em 3 mudanças: idade mínima de aposentadoria (62 anos para as mulheres e 65 para os homens), tempo mínimo de contribuição (a proposta atual fala em 25 anos) e uma regra de transição para quem contribui hoje para a Previdência.

 

Fonte:  O Estado de S. Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *