EDUCAÇÃO FINANCEIRA

 

Muitos acreditam que a Educação Financeira está relacionada às Ciências Exatas, com muitos cálculos e planilhas financeiras extensas, porém segundo o Dr. Reinaldo Domingos – PHD em Educação Financeira, autor de diversos livros e fundador da Metodologia DSOP – (Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar), conceitua como uma Ciência Humana. Regrada na mudança de hábitos, comportamentos, atitudes e disciplina, apesar de frisar a importância de uma planilha financeira para ajudar o indivíduo a buscar o seu equilíbrio financeiro, esclarece que as planilhas e os cálculos são importantes, porém não resolve o problema, “porque não promovem a transformação necessária”.(DOMINGOS,2012,pág,15).

A transformação é imprescindível desses aspectos comportamentais, para administrar e a gerir de forma saudável os seus rendimentos, ou melhor dizendo como cuidar do seu dinheiro, sendo a base para alcançar a sustentabilidade, o equilíbrio e a autonomia financeira.

Numa abordagem autêntica, clara e incisiva o autor Reinaldo Domingos em seu livro “Terapia Financeira realize seus sonhos com Educação Financeira” explora o processo de autoanálise e de conscientização para garantir a sustentabilidade financeira, valorizando a descoberta do seu “Eu Financeiro”, tendo um olhar intrínseco, mais detalhado, minucioso e voltado ao Ser humano.

De acordo com o autor Reinaldo Domingos:

“A Educação Financeira é uma ciência humana que busca a autonomia financeira fundamentada por uma metodologia baseada no comportamento, objetivando a construção de um modelo mental que promova a sustentabilidade, crie hábitos saudáveis e proporcione o equilíbrio entre o SER, o FAZER e o TER, com escolhas conscientes para a realização de SONHOS”. (DOMINGOS, 2012)

Os avanços da tecnologia a chamada “Globalização”, a integração cultural, social, política, geográfica, econômica, facilitou muito na comunicação e isso contribuiu para nos tornamos seres imediatistas. Pensamos sempre no momento presente, queremos tudo no agora e muitas vezes não nos preocupamos com o amanhã. E para disfrutar todas as fases da vida com qualidade, precisamos nos conscientizar que a Educação Financeira é primordial para a realização de todos os sonhos, e o único responsável pela transformação é somente o “Ser”, pois as decisões que tomamos ao longo da vida, nos impulsionarão ou influenciarão para termos um futuro próspero.

Até bem pouco tempo atrás o tema Educação Financeira não era abordado em sala de aula, não sendo tratado no seio familiar e tão pouco em nenhuma etapa da vida foi ensinada como cuidar melhor do dinheiro.  Somente a partir de 2010 com a criação do ENEF- (Estratégia Nacional de Educação Financeira), essa disciplina foi acrescentada na grade curricular e a real importância da evolução em finanças pessoais.

Segundo o autor “ter dinheiro é uma questão de autoconhecimento”, onde o mesmo propaga a cultura financeira com seriedade, a sensibilizar o indivíduo, a sua família sobre a relevância do guardar, do reter, do poupar e ter dinheiro para realização dos seus próprios objetivos, seja eles a curto, médio ou longo prazo.

Tendo como princípio básico priorizar em primeiro plano os Sonhos, pois é o alicerce para concretização das conquistas, é a base estrutural e alimentá-los será essencial, pois segundo o autor “Sem sonho, sem desejo, o ser humano simplesmente para de crescer, progredir e prosperar”.(DOMINGOS, 2012,pág. 60).

O autor e fundador da Metodologia DSOP retrata e demonstra com uma metodologia simples e de fácil entendimento a importância da Educação Financeira, por meio dos seus quatro pilares que consiste em: Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar, premissas essas que foram relevantes na construção da sua história de vida e do seu sucesso financeiro.

Tendo como objetivo principal a mudança de atitudes, hábitos, a levarem o empoderamento financeiro e a construir indivíduos “capazes de identificar e posicionar-se frente às transformações econômicas, tornando-as aptas a fazerem escolhas conscientes e desenvolvendo uma prática educativa planejada”. (DOMINGOS, 2012,). Considerando os quatro pilares:

Diagnosticar: é essencial para entender a epidemia como um todo, e identificar a real situação financeira do individuo será fundamental para analisar minuciosamente o seu desequilíbrio financeiro nos mínimos detalhes e eliminar os denominados supérfluos.

Sonhar: é o eixo principal, para potencializar e despertar no âmago – (íntimo de um indivíduo), a essência do “Ser” e os “Sonhos” serão fundamentais para alcançar o seu desenvolvimento, o seu aprendizado como pessoa, suas metas e  suas conquistas, ao longo da vida.

 

Orçar é estabelecer as etapas, os recursos, planejar, pesquisar, avaliar, elaborar o orçamento e estratégias para a concretização dos sonhos e cortar os gastos desnecessários adequando ao seu padrão de vida.

 

Poupar é o último pilar da metodologia DSOP, ensina como ter bons rendimentos, definir o destino do dinheiro guardado a curto, médio e longo prazo, saber aonde investir e administrar corretamente suas finanças, pois segundo o autor “acumular por acumular não faz sentido.” Guardar dinheiro só faz sentido se for para realizar sonhos”.(DOMINGOS, 2012, pág.86).

Enfim o autor faz uma surpreendente reflexão na qual a transformação começa com o próprio “SER”, buscando o autoconhecimento, a conscientização, atitude, disciplina, perseverança em sua vida financeira e praticar anualmente os ensinamentos da Metodologia DSOP. Isso será imprescindível para garantir sua autonomia e a tão sonhada independência financeira.

 

 

Referências:

DOMINGOS,       Reinaldo. Terapia Financeira realize seus sonhos com Educação Financeira, -.São Paulo – Editora DSOP Educação Financeira, 2012. ­­­

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *