CVM vai acompanhar redes sociais

As empresas de análise de investimentos independentes passarão a ser reguladas pela CVM. É o que prevê a reforma da Instrução 483. Pelas regras atuais, apenas os profissionais que recomendam ações é que sofrem algum monitoramento.

 

A revisão da instrução vai alcançar também as redes sociais e a troca de mensagens por e-mails. “Nesse mundo de redes sociais, o investidor é o alvo principal de uma potencial lesão, que ganha maiores proporções em função da velocidade e quantidade de informações”, resume Vera Simões, gerente de Registros e Autorizações da CVM. No entendimento dela, conteúdos postados no Facebook e Twiter já podem ser vistos como relatórios de análises.As empresas de análise de investimentos independentes passarão a ser reguladas pela CVM. É o que prevê a reforma da Instrução 483. Pelas regras atuais, apenas os profissionais que recomendam ações é que sofrem algum monitoramento.

 

A revisão da instrução vai alcançar também as redes sociais e a troca de mensagens por e-mails. “Nesse mundo de redes sociais, o investidor é o alvo principal de uma potencial lesão, que ganha maiores proporções em função da velocidade e quantidade de informações”, resume Vera Simões, gerente de Registros e Autorizações da CVM. No entendimento dela, conteúdos postados no Facebook e Twiter já podem ser vistos como relatórios de análises.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *