Curso de Educação Financeira para você não errar!

De 0 a 10, quanto você daria para seu nível de conhecimento em finanças? Para quem tem entre 18 e 24 anos, a média é 6,1, segundo o Indicador de Educação Financeira (Indef), da Serasa Experian, divulgado em março. Mas para adolescentes de 16 e 17 anos, a nota cai para 5,7. A pontuação baixa se dá por despesas maiores do que receitas no último ano. Em ambas as faixas de idade, o desempenho em saúde financeira foi pior do que o registrado na última pesquisa realizada pelo Serasa, em 2015, quando jovens de 16 e 17 anos obtiveram 6,1; e de 18 a 24 anos, 6,2.

“Houve um avanço substancial, mas a necessidade de educação financeira ainda é muito grande. É preciso alfabetizar os brasileiros financeiramente”, diz o economista e colunista do Estadão Fábio Gallo, que é coordenador dos cursos oferecidos pela Fundação Getulio Vargas (FGV). “Praticamente não há distinção de conhecimento entre jovens, adultos e idosos.”

Matheus Torrente, de 25 anos, é oficial temporário da Aeronáutica em Rondônia e fez a distância o curso de educação financeira da Dsop no início do ano. “Eu não tinha conhecimento suficiente para buscar um investimento que me garantisse a aposentadoria. Como oficial temporário, não recolho INSS e preciso pensar em uma aposentadoria sustentável”, diz Torrente. “Com o curso, consegui me programar e montar uma carteira de longo prazo.”

Para você aprender mais sobre educação financeira, economia e finanças pessoais, separamos cursos gratuitos online e de curta duração, oferecidos por importantes instituições financeiras e educacionais. Escolha o seu:

1. Banco Central

Curso: O Banco Central tem um portal dedicado à educação financeira com treinamentos e vídeos. O curso Gestão de Finanças Pessoais inclui aulas de planejamento de orçamento e mostra como lidar com crédito e endividamento. Entre no site do Banco Central para acessar o curso: http://www.cidadaniafinanceira.bcb.gov.br/edasuaconta/#!/curso.
Custo: Gratuito
Duração: 20 horas
Como fazer: As turmas são limitadas a 500 pessoas. A inscrição é online e o aluno tem 30 dias para finalizar as aulas.

2.  B3

Curso: A B3, bolsa brasileira, oferece o curso Finanças Pessoais e Investimentos em Ações, que se divide em duas partes. A primeira é sobre planejamento financeiro e valor do dinheiro. Na segunda, é possível saber como funciona a bolsa e como criar estratégias de investimento. São 13 aulas divididas em vídeos curtinhos, de até 3 minutos. No fim de cada aula, há um quiz para testar os conhecimentos. Para mais informações, entre no site do Veduca: https://veduca.org/p/financas-pessoais-e-investimentos-em-acoes
Custo: Gratuito
Duração: 15 horas
Como fazer: Para acessar as aulas é preciso se inscrever no site Veduca, uma plataforma que reúne cursos de diversas instituições.

3. CVM

Curso: A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) oferece três cursos em seu site: Educação Financeira para Jovens, Matemática Financeira Básica e Poupança e Investimento. Entre no site da CVM para ver os cursos.
Custo: Gratuito
Duração: 15 horas
Como fazer: Para realizar os cursos, é necessário se cadastrar no site da CVM Educacional, em http://cursos.cvm.gov.br. Em todos os módulos há aulas, exercícios e uma planilha de organização financeira disponível para os alunos.

4. ENEF

Curso: A Estratégia Nacional de Educação Financeira desenvolveu o curso Finanças sem Segredos. São quatro módulos, que abordam de questões de orçamento doméstico a conteúdos de economia do Brasil e do mundo. Acesse o portal da Enef para fazer o curso: https://ead.vidaedinheiro.gov.br.
Custo: Gratuito
Duração: 10h
Como fazer: É preciso se matricular no site Vida e Dinheiro para ter acesso às videoaulas e às apostilas de apoio. Ao final, o aluno recebe um certificado de conclusão.

5. FGV

Cursos: A FGV oferece cinco cursos gratuitos: como organizar o orçamento familiar; como planejar a aposentadoria; como gastar conscientemente e como fazer investimentos, módulos básico e avançado. Após assistir ao conteúdo, o aluno realiza um teste de dez questões, com nota mínima de 7. As aulas acontecem por meio de 95 slides animados, com vídeos e testes. Entre no site da FGV, em: http://www5.fgv.br/fgvonline/Cursos/Gratuitos
Custo: Gratuito
Duração: Os cursos variam de 8 a 12 horas.
Como fazer: É possível fazer o curso sem cadastro, acessando diretamente o conteúdo. Mas para aqueles que quiserem uma declaração da FGV ao término das aulas, vale a pena realizar o cadastro.

6. Senado

Curso: O Senado Federal tem o curso Economia Descomplicada, que apresenta grandes questões econômicas do País, como renda nacional, nível de emprego; nível de preços; consumo; poupança; exportações e investimentos totais. Para saber mais, entre no portal: https://saberes.senado.leg.br/course/index.php?categoryid=127.
Custo: Gratuito
Duração: 50 minutos
Como fazer: É preciso fazer um cadastro no site de educação do Senado e se inscrever no curso. Os temas são apresentados por meio de sete videoaulas.

7. Tesouro Direto

Curso: O Tesouro Nacional apresenta três cursos sobre o tesouro direto: iniciante, intermediário e avançado. Há um panorama sobre os principais títulos pré e pós-fixados, como comprar títulos e como montar uma carteira diversificada, por exemplo. Entre no site do Tesouro Direto para acessar os cursos: http://www.tesouro.gov.br/-/curso-do-tesouro-direto.
Custo: Gratuito
Duração: indeterminada
Como fazer: Há dois modos de fazer o curso: na plataforma online ou baixando o conteúdo em PDF. Quem faz online tem direito a um certificado oficial de participação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *